Mausoléu de Adriano (Castelo de Santo Ângelo)

Por Marcelo Albuquerque   Passando pelo rio Tibre, em direção ao Vaticano, tem-se a bela visão do Castelo e Ponte de Santo Ângelo. Sua antiga estrutura foi iniciada em 135 pelo imperador Adriano como mausoléu pessoal e familiar, concluído por Antonino Pio em 139. De concreto romano e revestido originalmente de mármore travertino, era coroado por uma quadriga em bronze, conduzida por Adriano. Passou... Continuar Lendo →

Templo de Adriano

Por Marcelo Albuquerque   O Templo de Adriano se situa no Campo de Marte, a poucos metros do Panteão. Foi construído por seu filho e sucessor Antonino Pio, em 145. Do templo original restou uma parede da cela, juntamente com onze colunas coríntias da colunata externa. Esta fachada, juntamente com a arquitrave (reconstruída após a Antiguidade), foi incorporada ao palácio papal do... Continuar Lendo →

Fórum de Trajano

Por Marcelo Albuquerque   O Fórum de Trajano é o último dos fóruns imperiais. Foi erguido com os despojos de guerra da conquista da Dácia (106 d.C.). Nele, encontram-se as ruínas da imensa basílica Ulpia e os mercados de Trajano, na encosta escavada na colina do Quirinal. Dentro dele, é possível caminhar por ruas romanas com calçamentos originais e estudar de perto as... Continuar Lendo →

Panteão de Roma

Por Marcelo Albuquerque Adriano, cujo governo se estendeu de 117 a 138, pode ser considerado um dos maiores construtores dentre os imperadores. Supõe-se que o próprio tenha projetado o Panteão, construído entre 118 a 128, ou por Apolodoro de Damasco. Construído por Adriano, no lugar de outro templo construído pelo cônsul Marco Agripa, o Panteão... Continuar Lendo →

Castrum

O castrum foi o acampamento, estável ou provisório, de uma unidade do exército romano, como uma legião, em terras distantes. Possuía a forma retangular com muralhas ou palhiçadas com um fosso cavado pelos experientes engenheiros e soldados romanos. O termo castrum pode ser aplicado para obras civis com fins de proteção e para fins militares, em relação aos acampamentos. Conhecidos pelas suas atitudes práticas,... Continuar Lendo →

Roma: cidades e fundamentos urbanos

Por Marcelo Albuquerque   Aqui pretendo traçar linhas gerais sobre a concepção de uma cidade romana criada praticamente do zero, a partir de assentamentos militares e com fins coloniais. A cidade de Roma não se enquadraria nesse contexto, por ter se formado em um período distante e com circunstâncias diferentes, como apresentado em Origens Míticas... Continuar Lendo →

Teatro romano

Por Marcelo Albuquerque O teatro grego, como estrutura arquitetônica, continua sendo popular na atualidade, estando presente em diversos projetos atuais, de parques a edifícios públicos. O surgimento do teatro grego é atribuído aos ritos de fertilidade e aos cultos a Dionísio, quando o pátio circular da debulha passou a ser o palco das encenações. Os... Continuar Lendo →

Anfiteatros

Por Marcelo Albuquerque O antigo anfiteatro romano de Florença foi construído na década de 120 d.C., fora dos muros da cidade, na direção leste, entre a Piazza dela Signoria e a Piazza di Santa Croce. De forma elíptica, possuía um diâmetro de aproximadamente 126 metros, para aproximadamente 20.000 expectadores. Assim como no anfiteatro de Lucca, o... Continuar Lendo →

Circos

Por Marcelo Albuquerque Os circos eram os lugares dedicados especialmente às corridas de cavalos, que conduziam bigas e quadrigas, em geral. O nome deriva do latim "círculo", pois as corridas ocorriam em pistas que possuíam uma curvatura em uma de suas extremidades, sendo a outra reta. A pista era coberta de areia, composta por duas vias retas paralelas, separadas... Continuar Lendo →

WordPress.com.

Acima ↑