Retratos e bustos

Por Marcelo Albuquerque É preciso recordar que os gregos não eram retratistas até o período clássico. Não se representavam historicamente, mas se relacionavam simbolicamente aos deuses. Seus inimigos vencidos seriam os próprios inimigos dos deuses nas batalhas mitológicas, como os titãs e os centauros, que podiam representar, por exemplo, os inimigos persas ou outros povos... Continuar Lendo →

Columbários

Por Marcelo Albuquerque Outra variedade de túmulos eram os columbários (columbarium), túmulos coletivos subterrâneos ou não, com nichos para guardar urnas com as cinzas dos mortos. Inúmeros columbários se encontravam ao longo das antigas estradas de Roma, porém poucas restaram. Não devemos confundir com as catacumbas, que recebiam os corpos não cremados dos mortos, adotados especialmente pelos... Continuar Lendo →

Sarcófagos, lápides, estelas e urnas funerárias

Por Marcelo Albuquerque A arte tumular romana deve muito às tradições etruscas e helenísticas, principalmente. Dos etruscos, os romanos herdaram a tradição de retratar os esposos reclinados sobre o triclínio, como vemos no Túmulo dos Esposos, na Villa Giulia (ver Terracota etrusca e Museu de Villa Giulia). O costume de enterrar os mortos, em especial... Continuar Lendo →

Termas de Diocleciano

Por Marcelo Albuquerque As Termas de Diocleciano são as maiores da Roma Antiga, iniciadas em 298 pelo imperador Augusto Maximiliano, nomeado pelo imperador César Diocleciano, no contexto da tetrarquia romana (ver Tetrarquia), sendo inaugurado em 306. Atualmente se situa na Praça da República, Piazza dei Cinquecento e na Via XX Settembre, abrigando parte do complexo do Museu Nacional Romano e da Basílica de Santa Maria dos Anjos e... Continuar Lendo →

WordPress.com.

Acima ↑