Idade Média, Teologia e metafísica da cor

Por Marcelo Albuquerque   Como foi dito na introdução, a Idade Média foi vista de forma obscura, enegrecida pela falta de conhecimentos e ideologias, concebida como um período de misticismo alienante, opressor e atrasado. Bazin comenta que os enciclopedistas e Voltaire mergulharam toda a Idade Média na barbárie, cabendo ao Romantismo reabilitá-la[1]. Sendo assim, deixo... Continuar Lendo →

A tradição do debate entre a cor e o desenho

Por Marcelo Albuquerque   David Batchelor analisa no seu livro Cromofobia diversos aspectos da cor na história da arte ocidental, vinculando à contemporaneidade toda a herança estética e artística que será vista neste livro. O autor autentica a importância do estudo da cor pelo viés estético e histórico, como forma de compreensão do cenário da... Continuar Lendo →

A tradição do debate entre o desenho e a cor na pintura antiga

Por Marcelo Albuquerque Historicamente, a cor é estudada nas artes, na filosofia e na ciência, desde a Grécia pré-socrática à helenística, com Demócrito, Empédocles, Górgias, Platão e Aristóteles[1]. Górgias foi o primeiro filósofo que teorizou aquilo que conhecemos hoje como estética, como produção de sentimentos pungentes. Como a retórica, a arte seria moção de sentimentos,... Continuar Lendo →

WordPress.com.

Acima ↑