Panteão de Roma

Por Marcelo Albuquerque Adriano, cujo governo se estendeu de 117 a 138, pode ser considerado um dos maiores construtores dentre os imperadores. Supõe-se que o próprio tenha projetado o Panteão, construído entre 118 a 128, ou por Apolodoro de Damasco. Construído por Adriano, no lugar de outro templo construído pelo cônsul Marco Agripa, o Panteão... Continue lendo →

Neoexpressionismos

Por Marcelo Albuquerque   O grupo CoBrA tem por excelência a renovação do expressionismo na metade do século XX. Eles se opunham às principais correntes artísticas de sua época, como o racionalismo da abstração geométrica e o proselitismo do realismo social dos países comunistas. Utilizavam elementos tanto da pintura figurativa como da abstrata, mesmo assim... Continue lendo →

A cor e o espaço

Por Marcelo Albuquerque A cor e o espaço são associados com veemência na contemporaneidade, mas na cultura ocidental percebe-se uma tradição de longa data, como ocorreu nas catedrais medievais. A associação cor-espaço está fecunda nas artes plásticas e na arquitetura contemporânea, e as obras definidas como instalações representam efetivamente essa ideia. Basta recordamos a Teofania... Continue lendo →

Viagem à Itália: grandes momentos da história da arte e arquitetura – julho 2018

Viagem à Itália: grandes momentos da história da arte e arquitetura - julho 2018 Roma, Siena, Monteriggione, San Gimignano, Florença e Veneza. Viagem destinada aos alunos da Arquitetura e Urbanismo e Design da UNA Grupo de 18 alunos com os professores Marcelo Albuquerque e Renata Bacelar. Link para a inscrição: https://goo.gl/forms/BDjHA5xZGM4485v53 Link para o roteiro: https://www.google.com/url?q=https%3A%2F%2Fdrive.google.com%2Fopen%3Fid%3D12ADok2W7XMWDYwj1NPLllbBLFylkYtPQmY9CuUFtO3s&sa=D&ust=1509579375947000&usg=AFQjCNGh55Nzys7P1Em1vYtTF_457yW9IA  

Cor, arte e arquitetura: Rainha da Sucata

Por Marcelo Albuquerque   A arquitetura e o uso da cor manifestam as reverberações pop, como ocorre na cidade de Belo Horizonte, no edifício conhecido por “Rainha da Sucata”, na Praça da Liberdade. Embora o termo pós-modernismo seja um termo que desperte controvérsias, é usado para definir boa parte dos aspectos artísticos do último quarto... Continue lendo →

Cor industrial

Por Marcelo Albuquerque   Percebemos que grande parte dos materiais cromáticos dos artistas modernos derivam da indústria moderna. David Batchelor, um dos autores convidados para este livro, produz um rico trabalho a partir das cores, através de instalações escultóricas. Sua fonte de materiais nos remete à uma tradição do séc. XX, que vai desde os... Continue lendo →

Retorno à metafísica da cor

Por Marcelo Albuquerque No pensamento do século XX, a metafísica não é vista como um empecilho para a ciência ou para o avanço cientifico. Reale recorda que para Karl Popper, a metafísica contribui para o território especulativo que a ciência deve se nutrir nas investigações, descobertas e especulações (como ocorreria com a transmutação dos metais,... Continue lendo →

Cor integral

Por Marcelo Albuquerque   Para Argan, o objetivo de Albers em sua obra artística não é sugerir uma terceira dimensão, mas realizar nas duas dimensões um espaço plástico integral, tão sólido e concreto quanto o da arquitetura[1]. Em seu pensamento, Albers foi seguido por um de seus mais bem sucedidos alunos de Black Mountain College,... Continue lendo →

Josef Albers

Por Marcelo Albuquerque Josef Albers ingressou com aluno na Bauhaus em 1920 e tornou-se professor em 1925 do Vorkus (Vorlehre). Ficou na Bauhaus até o seu fechamento pelos nazistas em 1933, imigrando a seguir para os Estados Unidos, onde desenvolveu seus importantes estudos pedagógicos da cor. No seu livro A Interação da Cor, influenciou decisivamente... Continue lendo →

WordPress.com.

Acima ↑