História da arte, arquitetura e cidades: ensino e aprendizagem através da Sala de Aula Invertida

Palestra: História da Arte, Arquitetura e Cidades: Ensino e Aprendizagem Através da Sala de Aula Invertida
com Marcelo Albuquerque Corrêa

banner-holder

Resumo estendido

A metodologia de ensino/aprendizagem apresentada aqui foi desenvolvida para esta disciplina, muito complexa e extensa, que percorre toda a história da arte, arquitetura e cidades, desde a pré-história aos dias de hoje, não sendo, portanto, fácil de se condensar em apenas dois semestres. Por isso, tomei a iniciativa de observar as propostas pedagógicas do Alinhamento Construtivo de John Biggs, elegendo a metodologia Flipped Classroom (Sala de Aula Invertida), de Bergmann e Sams, como as principais práticas com conteúdos autorais e de terceiros, seguida das metodologias ativas. O Alinhamento Construtivo, segundo Biggs, oferece uma reflexão e tomada de atitude para o aprimoramento das relações entre professores, alunos e sociedade, partindo de uma estruturação de atividades que apresentem sentidos práticos e reais, evidenciando ao aluno a importância de determinada disciplina e seus conteúdos para o curso em si e para a vida profissional e social na realidade. Partindo da realidade direta e da experiência no cotidiano, esta disciplina visa os três pontos fundamentais que Biggs aponta, interconectados: métodos de ensino, formas de avaliação e resultados de aprendizagem. Metodologias ativas compreendem o envolvimento consciente e ativo por parte do aluno como responsável pela sua própria educação, ou seja, que para adquirir competência, conhecimento e habilidade é necessário desprendimento de energia e dedicação, ao invés de esperar pelo recebimento passivo de instruções e informações. Para tanto, foi observado um pequeno panorama histórico que remete às tradições da pedagogia ativa como precursora de determinadas práticas contemporâneas. Nela destaco a figura de John Dewey, fundamental para o desenvolvimento acadêmico das artes, arquitetura e design no século XX. Para os pragmatistas e para Dewey, tanto o conhecimento acumulado historicamente como a experiência sensível são normas de ação, e para a educação, fundamentos pedagógicos de uma escola ativa. Este artigo apresenta a multiplicidade de reflexões sobre métodos e teorias propostas e aplicadas na realidade durante os anos de 2018 e 2019 no curso de Arquitetura e Urbanismo do Centro Universitário UNA na região metropolitana de Belo Horizonte. Porém, o que está envolvido aqui não é um método particular, conforme será descrito, mas uma atitude em relação ao ensino, o que implica uma consciência focal do aluno e do mundo do aprendiz, onde o professor aborda os princípios e apropria-se deles no contexto de sua própria atividade.

Palavras-chave: Alinhamento Construtivo, História da Arte, História da Arquitetura, Sala de aula invertida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: